O trabalho de consultoria em Gestão Condominial Residencial é realizado pela Vencer Consultoria “sem Preposto”, ou seja, o Síndico Profissional estará à frente de 100% do seu condomínio.

Nossa metodologia é 100% participativa, visto entendermos que os moradores são os donos do negócio.

Atuamos firmemente nas reduções de custos, sem reduzir os investimentos necessários para prover o condomínio.

Objetivo: Prever modernas práticas de gestão condominial com foco na redução de custos, bem estar dos moradores e valorização do patrimônio.

A nossa forma de atuação será a seguinte:

1º Momento (60 dias)

  • A Avaliação dos contratos vigentes;
  • Avaliação da Convenção, Regulamento Interno e Atas de Assembleias e reuniões do Conselho;
  • Avaliação do Cadastro de Moradores;
  • Avaliação, Organização, Classificação, Digitalização e Gestão documental;
  • Avaliação/Gestão de Contratos x Prestação de Serviços (qualidade);
  • Avaliação das ferramentas de trabalho, incluindo as tecnológicas existentes;
  • Avaliação dos canais de comunicação existentes;
  • Otimização de Gastos x Redução de Despesas;
  • Avaliação da Prestação de Contas (compras, comprovantes, autorizações, necessidades, frequência de gastos, saldos nas contas correntes, aplicações e etc.);

2º Momento (após 60 dias) – Reunião de apresentação do RAIO X 

  • Controle da inadimplência;
  • Criação de Indicadores de Gestão (IG);
  • Identificação dos controles existentes x atuação;
  • Avaliação, acompanhamento e gestão da Previsão Orçamentária Condominial (POC);
  • Otimização do caixa do condomínio, incluindo aplicações financeiras;
  • Contratação, acompanhamento e fiscalização das empresas terceirizadas; mão de obra especializada;
  • Gestão de contratos de terceiros;
  • Gestão Integrada com Engenheiro/Arquiteto, Contador, Auditor, Advogado, Zelador, Administradora, Conselho Diretivo e Moradores;
  • Identificação e atuação nas oportunidades de melhoria;
  • Participação das Assembleias Ordinárias e Extraordinárias;
  • Criação do Fale com o Síndico (Presencial e Digital);
  • Atividades de Integração entre Condôminos;
  • Desenvolver um Plano de Ação (curto, médio e longo prazo);
  • Estabelecer correções dos processos (quando necessário);
  • Transparência por meio de Comunicação Direta e Efetiva;
  • Aplicar Pesquisas de Satisfação on line junto aos moradores;
  • Avaliação e correções (quando necessário) das sinalizações;
  • Definição de cronograma de certificações e inspeções mensais;
  • Acompanhamento e Fiscalização das rotinas do Condomínio (3S – Segurança, Sossego e Saúde);
  • Atuar 100% com Planejamento (FOCO, META e OBJETIVO);
  • Buscar a valorização do condomínio por meio de manutenção preventiva e melhorias com inovação;
  • Aprimoramento e Atualização constante (eventos, feiras e congressos).

Atuação:

O trabalho será iniciado por meio do conhecimento do condomínio como um todo, e para isto farei um diagnóstico que será apresentado ao CONSELHO DIRETIVO entre 45 a 60 dias.

Competências:

Planejamento, Negociação, Relacionamento Interpessoal, Foco nas necessidades, Estratégico, Controle, Prático, Criativo, Justo, Pró Ativo, Imparcial e Dinâmico. 

Focos do Síndico Profissional:

  • Buscar parcerias comerciais para os serviços necessários;
  • Buscar de fornecedores de serviços de conveniência compatíveis com cada condomínio;
  • Desenvolver ações de bem-estar dos moradores (adultos e crianças);
  • Criação de Festas Temáticas;
  • Promover a convivência harmoniosa, estimulando a utilização das áreas comuns;
  • Mediador com habilidade para gerenciar conflitos (moradores, funcionários e terceiros);
  • Agilidade na tomada de decisão para assuntos emergenciais e priorizados em assembleia;
  • Reportar mensalmente o STATUS das ações no condomínio;
  • Gestão transparente, objetiva e organizada;
  • Criação de ações sociais e Sustentabilidade.

 Pontos Importantes:

  • Para melhor andamento das atividades é importante que o condomínio tenha um advogado e um auditor fiscal, independente da estrutura que a Administradora de condomínios ofereça no contrato de prestação de serviços;
  • A Gestão do condomínio depende de um “Conselho Participativo” na identificação das necessidades;
  • As transformações no condomínio serão acompanhadas pelo conselho escolhido pelos moradores em assembleia, que também terão participação efetiva no cumprimento daquilo que foi decidido, principalmente evitando a inadimplência, visto ser necessária a arrecadação mensal para a realização do planejado.